Visualizações

sexta-feira, 22 de julho de 2011

2ª PARTE DA ENTREVISTA COM O EMPRESÁRIO BORBINHA DO VAREJÃO GOIANENSE

     Semana passada publicamos a primeira parte da entrevista com o amigo Borbinha do Varejão Goianense e sobre os 10 anos do supermercado. Neste 2° bloco, continuará a falar sobre os 10 anos do Varejão Goianense, sobre Esporte, Cultura, Comércio, Trabalho Social e a Enchente em nosso município.

Borbinha, como surgiu o Varejão Goianense?
      Eu era vendedor do grupo de alimentos Irmãos Borba e era amigo dos proprietários do Supermercados Pag Menos, que decidiram vender a loja da rua das Trapiche do Meio ao nosso grupo (Irmãos Borba).

Foto da inauguração do Supermercado Varejão Goianense em 21 de junho e 2001.


Borbinha, qual sua primeira ato no novo seguimento de varejo?
      Se tratando de um novo desafio, logo coloquei o nome do supermercado como varejão devido a variedade de produtos e o segundo nome foi em homenagem a Goiana, cidade esta sempre admirada por este comerciante.

Borbinha, Qual o seu relacionamento com os funcionários neste novo seguimento de varejo?
      Comecei tratando os colaboradores (funcionários) como uma família e dando espaço para eles ajudarem a dinamizar a vendas e até os dias atuais continua esta parceria.

Borbinha, Como você foi recebido pela concorrência?
      Antes de entrar no comércio varejista, eu já era fornecedor e amigo dos supermercadistas de Goiana, com a minha chegada aumentou mais ainda os laços de amizades, em vista que não tenho tenho concorrentes e sim parceiros, no qual cheguei para contribuir e trocar experiência com comércio local.

Borbinha, Qual a participação do empresário Borbinha junto as entidades de classe do comércio de Goiana?
      A minha primeira grande preocupação foi o fortalecimento do comércio local, colaborando com trabalho e novas idéias junto ao CDL e a Associação Comercial da qual fui eleito diretor.

Borbinha, na primeira entrevista você falou sobre as principais referencias do Varejão Goianense, quais outros serviços prestados pelo seu supermercado?
       Nas datas comemorativas realizamos sorteios e distribuímos brindes para clientes;  realizamos incentivo aos artistas locais e da nossa cultura; trazemos cantores de renome gospel e carismáticos; Temos parceria com diversas igrejas com ajuda na reforma e distribuição de alimentos para os menos favorecidos; Selamos parceria também com a Associação dos Portadores de Necessidades Especiais, o Abrigo dos Velhos, Creche da rua da Impoeira e da Misericórdia, com a distribuição de alimentos e materiais de limpeza.

Mesa de produtos de milho no São joão do Varejão Goianense.



Borbinha, Você falou na primeira entrevista que jogou futebol, ainda existe vinculo entre você e o esporte?
     Sou apaixonado por futebol, inclusive o Supermercado Varejão Goianense mantem uma equipe de futebol, no qual acompanho.

Borbinha, e a nossa Seleção Brasileira  desclassificada da Copa América?
    O Brasil é um celeiro de grandes jogadores, mais não existe um tempo adequado de entrosamento na seleção, sempre jogando no improviso. Tenho consciência que seria melhor a seleção ser formada por jogadores sem renome, mas que fosse entrosada.

Borbinha, da nossa cultura pernambucana, o que mais te chama a atenção?
    O tradicional Pé de Serra, que inclusive no período junino, coloco bandas locais do verdadeiro Pé de Serra para cantar dentro do Varejão Goianense. Sempre freqüento os Pés de Serras tradicionais, principalmente os que acontecem no Alecrim distrito de Goiana.



Borbinha, em Goiana é visto sua boa relação com os lideres religiosos, como se deu esta afinidade?
     Por acreditar em Deus e sempre é bom fazer consulta a lideres religiosos, assim surgiu a amizade. Hoje esta amizade se estendeu para o trabalho social, que em parceria estamos conseguindo ajudar várias igrejas, instituições de caridade e a comunidade.

Borbinha, Goiana no futuro como Pólo Farmacoquímico consolidado, qual sua visão?
    É bastante complexo,  pode ser bom pelo desenvolvimento econômico da região, mas poderá ser ruim, em vista que os goianenses não estão sendo preparados para trabalhar nessas indústrias, onde os melhores empregos ficaram para os técnicos das grandes capitais e poderemos ficar apenas com as migalhas. Sem contar que poderá acontecer uma explosão demográfica, sem a infraestrutura para absorver este contingente.

Borbinha, e o comércio local, existe uma preparação para o futuro?
    Hoje existe uma junção entre os comerciantes de Goiana, se preparando para o futuro, buscando o empreendedorismo,  informatização e a qualificação dos comerciantes e funcionários. Cada vez mais pensamos no bom atendimento ao cliente, preparar funcionários para falar duas línguas (inglês e espanhol), em vista que no futuro haverá muitos estrangeiros circulando pela região. Também estamos se preparando para enfrentar a concorrência das grandes empresas nacionais do comércio varejista.

Borbinha, e o futuro político de Goiana?
    Vejo Goiana como a cidade do futuro. Independente da política velha praticada em Goiana, acho que nosso município precisa seguir exemplos de cidades que romperam coma tradição da política velha e elegeram pessoas novas, uma renovação verdadeira e estas cidades conseguiram bons resultados.

Borbinha, existe um comentário na cidade que você poderá ser candidato a um cargo majoritário em 2012, o que você tem a dizer?
     Referente a uma possível candidatura, em primeiro lugar coloco Deus para mostrar o que deve ser melhor e em seguida a vontade do povo!

Borbinha, neste final de semana tivemos uma enchente em nosso município que desalojou centenas de famílias que ainda estão passando dificuldades. Haveria uma solução?
     Tenho a visão que uma boa drenagem no rio Goiana e um trabalho de infraestrutura no qual fizesse que o fluxo das águas seguisse livre. poderia evitar enchentes como esta.

Existe uma parceria entre você e a igreja fazendo um trabalho social continuo, como se dá este trabalho?
     O Supermercado Varejão Goianense e a Igreja Assembléia de Deus, há oito meses, esta parceria tem feito a distribuição de sopas (Sopão) em comunidades carentes de Goiana e nesta semana o trabalho foi voltado para a Quadra Municipal, Escola Manoel Borba e Vila Operária. Também segunda-feira, colaboramos com a Igreja Católica, doando alimentos para os religiosos fornecer almoço e janta para os desabrigados em frente da Igreja do Carmo.

Borbinha, para terminar a entrevista, você tem alguma coisa a falar, no qual deixou de ser perguntado e gostaria de falar?
     Agradeço ao Blog do Tenente Menezes pelo espaço cedido, no qual os leitores do blog poderão conhecer melhor a pessoa do Flávio Monteiro Borba, também agradecer por nestes últimos 10 anos esta compartilhando junto com os goianenses momentos de alegria e de dificuldades. Sempre agradecer a Deus por tudo e peço que abençoe a todos os amigos em especial os mais necessitados que estão passando grandes dificuldades devido a esta enchente que aconteceu aqui.


2 comentários:

  1. a entrevista mostrou que e possivel crescer sem mutreta e ainda ajudar a cidade. gostei do borbinha, so conhecia ele de vista. foi bom a entrevista.

    ResponderExcluir
  2. Sobe na feira q borbinha vai sair com o sargento ano q vem, ate q fim alguma novidade boa. Eu não ia votar em ninguem, mas se for verdade agora vou ter.

    ResponderExcluir

Obrigado por enviar o seu comentário. Ele poderá ser visualizado em breve. Confira uma prévia aqui.

P�ginas